FUNPRESP: COMO REPLICAR A CARTEIRA PARA SE LIVRAR DA TAXA DE CARREGAMENTO E GANHAR MAIS

Leia o artigo gêmeo deste, caso você não o tenha feito. É só clicar na imagem abaixo:

Funpresp - Turistas aposentados
People photograph designed by Jcstudio – Freepik.com

Leu o artigo anterior? Agora vamos descobrir como replicar a carteira da Funpresp, para bater sua rentabilidade.

O caminho das pedras está em conhecer onde a Funpresp aplica seu dinheiro:

Carteira Total da Funpresp

Desconsidere os 7,6% em ações e operações compromissadas e salte os olhos para os 92,4% em títulos públicos.

E por que isso acontece?

Porque os títulos públicos são as aplicações mais seguras da economia. Nada pode ser mais seguro do que eles.

Falamos deles aqui, aqui e aqui.

Não é a toa que os gestores da Funpresp aplicam quase 100% dos recursos da carteira nesses títulos. O objetivo imediato é não colocar em risco os recursos dos investidores, tendo em vista que o objetivo último é garantir-lhes um complemento para a aposentadoria.

Mas você pode ganhar mais se escolher não terceirizar sua aposentadoria.

Ou melhor, não quarteirizar sua aposentadoria.

É isso mesmo. A Funpresp quarteiriza suas aplicações. Você contrata a Funpresp, e ela contrata um terceiro para gerir parte dos seus recursos:

Gestão Própria e Terceirizada da Funpresp

Como ninguém vive de luz, esse terceiro recebe da Funpresp pelos serviços prestados. Veja a cláusula que trata dessa remuneração neste excerto do edital de concorrência que contratou os gestores terceirizados da Funpresp:

Remuneração da Gestão Terceirizada da Funpresp
Clicando acima você abre o edital completo.

De prático, o que isso representa para você? Custo maior. Rentabilidade menor. Menos dinheiro no seu bolso.

Livre-se das taxas da Funpresp

A gestora terceirizada da Funpresp nada mais é do que um fundo de investimento de um banco. Esse fundo compra títulos públicos diretamente do emissor, o Tesouro Nacional.

Já a Funpresp, como visto acima, remunera o banco pela prestação dos serviços de gestão de recursos, o que representa um custo que é descontado diretamente da rentabilidade dos investimentos.

Chegamos a você, o cliente final desse processo. A Funpresp divulga que não cobra “taxa de administração”, e isso é verdade, mas não significa que a rentabilidade dos seus recursos esteja livre de descontos.

Na realidade, todos os custos já estão descontados de sua rentabilidade, e se você olhar somente para ela, simplesmente não os enxergará.

Quer uma prova?

A própria Funpresp te mostra:

Comparação Funpresp e títulos públicos.
Dados atualizados até 30/11/16. Clique e veja o mais recente.

Isso sem contar tudo o que você já perdeu de Taxa de Carregamento, lembra?

“A Taxa de Carregamento corresponde a 7% da Contribuição Básica ou Alternativa descontada em folha.

Isso significa que para cada R$ 100,00 contribuídos, R$ 7,00 são imediatamente descontados da reserva acumulada pelo servidor.”

Ou seja, a opção pela Funpresp, em detrimento dos títulos públicos, resulta em uma perda bem maior do que a demonstrada no gráfico acima, pois o valor pago como Taxa de Carregamento não entra na conta da rentabilidade do fundo.

Oras, se você não recebe nenhuma contrapartida do governo, porque contratar a Funpresp para contratar um banco para comprar os títulos públicos para você?

MONTE VOCÊ MESMO A SUA CARTEIRA DA FUNPRESP


Vou te mostrar agora o que você deve fazer para montar uma carteira similar a da Funpresp, só que mais rentável.

Lembre-se que a composição da carteira será semelhante, mas seus custos serão menores, e por isso você vai ganhar mais.

A primeira atitude que você deve tomar é escolher a sua corretora de valores. Quando puder leia o artigo do link abaixo. Ele vai ter orientar nessa escolha:

Artigo Imperdível: como escolher uma corretora de valores para investir em ações e títulos públicos.

Você já observou que 92,4% da carteira da Funpresp é composta pelos nossos queridos títulos públicos. Se quiser replicá-la, é neles que você deve investir.

Títulos Públicos - Funpresp
Títulos públicos disponíveis no Tesouro Direto em 21/12/16. A Funpresp investe em todos eles.

Desse percentual, 65,6% são títulos indexados ao IPCA, e essa predominância tem razão de ser: são os títulos que buscam proteger a moeda do efeito da inflação, além de garantir ganho real ao investidor.

Falamos deles nesse artigo. É neles que você deve investir a maior parte do seu capital, para replicar a carteira da Funpresp.

Qual vencimento escolher?

Você não precisa comprar todos os títulos, com todos os vencimentos disponíveis, como a Funpresp faz. Procure escolher títulos cujo prazo de vencimento não seja superior ao ano da sua aposentadoria.

Veja exemplos, considerando os percentuais de tipos de títulos públicos atualmente adotados pela Funpresp:

Exemplo 1 – Aposentadoria em 2025:

  • 71% Tesouro IPCA 2024
  • 20% Tesouro Prefixado 2023
  • 9% Tesouro Selic 2021

Exemplo 2 – Aposentadoria em 2035:

  • 71% Tesouro IPCA 2035
  • 20% Tesouro Prefixado 2023
  • 9% Tesouro Selic 2021

Exemplo 3 – Aposentadoria em 2045:

  • 71% Tesouro IPCA 2035
  • 20% Tesouro Prefixado 2023
  • 9% Tesouro Selic 2021

Com o passar do tempo o Tesouro Nacional lançará títulos com novos prazos de vencimento.

Assim, quando cada título da sua carteira vencer, você receberá todo o dinheiro nele investido, mais juros, bastando comprar outro título da mesma modalidade, com prazo mais alongado, caso ainda não tenha alcançado a data da sua aposentadoria.

Lembrando sempre de limitar o prazo dos títulos ao prazo da sua aposentadoria.

Fazendo desta forma, ao chegar a data de se aposentar, certamente o valor de sua poupança previdenciária será superior ao que seria na Funpresp, caso ela mantenha a sua configuração atual.

Você vai comprar os títulos diretamente do emissor, o Tesouro Nacional. Sem custas de Taxa de Administração e Performance embutidas na rentabilidade. Sem Taxa de Carregamento.

Gostou dessas possibilidades? Bote em prática e conte conosco nesta caminhada. Assine a nossa lista para receber o conteúdo do blog por e-mail.

Forte abraço a todos!